Arquivo do autor:Dener Pastore

Desagregação

  Subíamos já há muito tempo, o terreno às vezes variava, ora mais cômodo, ora nos exigindo tropeços cumplicidades disputas trocas, claro que não nos conhecíamos, e se houvesse essa possibilidade não estou certo de que a escolheríamos, apenas prosseguíamos … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | Deixe um comentário

Estilhaços

  Alexandre Desconectado internamente entretinha-se com mínimos do exterior, tênis lodo escada rolante, ponta cadarço sujeira metal sulcado, cutícula polegar obsessão dentada, corrimão gordura álcool-gel, roçada empurrão desculpe, lufada cosmético equívoco, cabelo desalinho sebo, minutos náusea aperto, celular insistência não-mensagem … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | Deixe um comentário

Dúvida

Ela atende no quarto toque, ou o equivalente na musiquinha do star wars do aparelho dela, Oi, Oi, Tudo bem etc etc, Uma pergunta, Diga, Se eu achasse um gato na rua, desses bem estropiados, o que seria melhor, trazer … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | Deixe um comentário

Eclipse

Noite de sábado, vozes e barulho que vêm da rua incutem uma vontade indefinível de que alguma coisa aconteça, algo diferente do estado concha do costume, ao mesmo tempo que a perspectiva da interação traz o abatimento e o apego … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | Deixe um comentário

Bizarre Porre Triangle

Devia ter escolhido o prato antes de Sônia começar a falar, agora mal conseguia distinguir a língua portuguesa em meio àquelas ininteligíveis possibilidades de indigestão, a garganta travada até para o vinho branco, um Chardonnay espetacular que se convertia instantaneamente em descarte … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | Deixe um comentário

Inextricável

                  Acuado pela ressaca, uma bexiga plena e um sonho no qual se debatia e gritava ao cozinheiro que o besuntava de molho inglês e mostarda canadense que se recusaria a entrar no … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | 3 Comentários

Romantismo

Fazia duas horas desde que o astro em torno do qual giravam os planetas de seu sistema solar tinha desaparecido no horizonte, tinha um ser humano sentado na cadeira a sua frente, que dizia ter 25 anos, ter características psíquicas … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | Deixe um comentário