Arquivo do mês: março 2013

Abelha, salgada

Foram meses até eu criar coragem pra por os ácidos em seu sanduíche noturno. Escovou os dentes e fez um gracejo sobre a música calma que eu ouvia (“tá hipponga hoje, gatinha :) “). Deitou ao meu lado. Deu-me o … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | Deixe um comentário

Triângulo de quatro lados

  Era a segunda vez que o guarda municipal de bigodinho meio comido por traças parava para falar com a mãe da menininha ruiva, não muito longe dali um pombo se inchava que nem um baiacu e impingia a dança … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | 1 Comentário

Deus e chicletes

Manhã seguinte de uma noite estupidamente quente. Metrô avançando em estilo tartaruga. Eu tentava existir menos, porque dentro do vagão não havia vento em nenhum dos centímetros. Uma goteira pingando do queixo. Camisa fundida à pele das costas. O teto … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | 4 Comentários

Fazendo as pazes com Stevenson

Entrega o envelope, que é apanhado depois de nove longos segundos de desconfiança ou tentativa de entender que porra era aquela, um ventilador amarelento gemia esquecido num canto particularmente sujo da parede engordurada, ao lado de uma gaiola com um … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | Deixe um comentário

Duende

O alarme do celular. No escuro, puxou a tampa do móvel, confundindo com a gaveta. Estava acostumado. A mão corrigiu em seguida pro lugar certo. O blister. Interruptor, o comprimido, copo d’água. Um outro alarme – de carro – berrava … Continuar lendo

Publicado em cima da hora | 2 Comentários